Notícia

IPASEAL SAÚDE

Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores do Estado de Alagoas
Sábado, 17 Julho 2021 16:26

Hidroterapia: aliada no tratamento de problemas ortopédicos, neurológicos e respiratórios

Ana Rita Moura / Ascom - Ipaseal Saúde. Fotos: cedida pelo fisioterapeuta, Paulo Amorim.

Por séculos a água é utilizada como um meio terapêutico, pois auxilia na recuperação de pacientes com problemas ortopédicos, neurológicos e respiratórios, já que o ambiente favorece movimentos mais leves e dinâmicos para o trabalho funcional.

A hidroterapia, também conhecida como fisioterapia aquática, é uma atividade terapêutica que consiste na realização de exercícios dentro de uma piscina com água aquecida, em torno dos 34ºC, para acelerar a recuperação de atletas lesionados ou pacientes com artrite, por exemplo.

Essa fisioterapia aquática é geralmente acompanhada por um fisioterapeuta e também muito utilizada por gestantes e idosos.

O Ipaseal Saúde possui um grupo de usuários que realizam hidroterapia na Clínica Fisio Terapias Interdisciplinares com o fisioterapeuta Paulo Amorim. Eles conseguiram associar a atividade terapêutica ao convívio em grupo aumentando o bem-estar, a autoestima e a integração social.

De acordo com o fisioterapeuta, a hidroterapia é uma especialidade da fisioterapia que utiliza as propriedades da água na prevenção de tratamento de diversas patologias. Consiste na realização de exercícios específicos em piscina coberta e aquecida, visando obter uma melhor e mais rápida recuperação do paciente.

“Faz com que o paciente se torne mais funcional. Dar condições para que ele possa fazer as atividades simples da sua vida diária, como subir e descer escadas. Além disso, a hidroterapia é uma excelente forma de ressocialização Ou seja, principalmente em idosos, ela tem a finalidade de trazer ao indivíduo uma melhor qualidade de vida, nos aspectos físicos, emocionais e psicológicos”, explica Paulo Amorim.

A hidroterapia ajuda no tratamento de:

  • Artrite, artrose ou reumatismo;
  • Problemas ortopédicos, como fraturas ou hérnias disco;
  • Reabilitação após cirurgias ortopédicas
  • Lesões musculares; fibromialgia
  • Dores articulares;
  • Inchaço nas pernas;
  • Dificuldade respiratória;
  • Problemas neurológicos.
  • Acidente vascular cerebral, lesão na medula, polineuropatias, doença de Parkinson.