Aviso

IPASEAL SAÚDE

Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores do Estado de Alagoas
Quarta, 15 Maio 2019 16:21

Você sabe identificar um AVE ou AVC?

Fontes: portalms.saude.gov.br / tuasaude.com 

O Acidente Vascular Encefálico (AVE), também conhecido como Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou derrame cerebral, é a interrupção brusca do fluxo de sangue para alguma região do cérebro, o que causa sintomas como paralisia de parte do corpo, dificuldade para falar, desmaio, tontura e dor de cabeça, dependendo do local afetado.

Este derrame cerebral pode ser do tipo isquêmico, que é mais comum e acontece quando há perda do fluxo de sangue por um coágulo, por exemplo, ou do tipo hemorrágico, quando um vaso se rompe e provoca sangramento dentro do cérebro ou nas meninges, que são as películas que envolvem o cérebro.

Principais sintomas

Os sintomas de AVE aparecem subitamente, e algumas vezes, a pessoa pode até já acordar com eles. Os principais são:

  • Fraqueza ou dificuldade para movimentar um membro, um lado do corpo ou da face;
  • Perda de sensibilidade em alguma região do corpo;
  • Dificuldade para falar ou para comer;
  • Visão embaçada ou perda parcial da visão;
  • Tontura ou desequilíbrio;
  • Perda da consciência ou desmaio.

Fatores de risco para o AVE

Existem diversos fatores de risco para de desenvolver um AVE, seja ele hemorrágico ou isquêmico. Os principais são:

  • Hipertensão
  • Diabetes tipo 2
  • Colesterol alto
  • Sobrepeso
  • Obesidade
  • Tabagismo
  • Uso excessivo de álcool
  • Idade avançada
  • Sedentarismo
  • Uso de drogas ilícitas
  • Histórico familiar
  • Ser do sexo masculino

Como prevenir o AVE?

Muitos fatores de risco contribuem para o aparecimento de um AVE e de outras doenças crônicas, como câncer e diabetes. Alguns desses fatores não podem ser modificados, como a idade, a raça, a constituição genética e o sexo. Outros fatores, entretanto, dependem apenas da pessoa e são os principais para prevenir essas doenças.

  • Não fumar.
  • Não consumir álcool.
  • Não fazer uso de drogas ilícitas.
  • Manter alimentação saudável.
  • Manter o peso ideal.
  • Beber bastante água.
  • Praticar atividades físicas regularmente.
  • Manter a glicose sob controle.

A adequação dos hábitos de vida diária é primordial para a prevenção do AVE.